O Jânio que eu conheci e os motivos que me levam a crer que SP precisa da Erundina. Por José Cássio

Entre outras coisas simples, ela incentivava o skate (Imagem: reprodução)

Não é surpresa que o fator Erundina tem impulsionado a candidatura de Guilherme Boulos em São Paulo.

A deputada não foi apenas a primeira prefeita eleita pelo PT na capital: foi a melhor do período pós-redemocratização.

E a dimensão da sua gestão é maior para quem viveu os anos ‘Jânio Quadros’, que governou a cidade pela segunda vez entre 1985 e 1988.

Jânio era um mala.

Certa vez esteve no bairro do Butantã, onde eu dava os primeiros passos na vida de repórter, e visitou a casa de Miguel Rizzo, um antigo correligionário.

Era hora do almoço. Tomou 2 garrafas de vinho e dormiu: foi sair de lá 5h da tarde, com a cara inchada e xingando todo mundo.

Gostava de circular de carro pela cidade e mandava parar quando notava que algo não

Continue lendo no Diário do Centro do Mundo.