Prefeitos sim, padrinhos não

A primeira rodada de pesquisas municipais aponta para uma eleição muito mais de continuidade do que de mudança. Os atuais prefeitos (ou os candidatos apoiados por eles) são, em regra, os favoritos. Tampouco é um pleito de padrinhos fortes. O grande eleitor em 2020 não é o presidente Jair Bolsonaro nem os governadores, mas os atuais comandantes do poder local – principalmente nos municípios com até 50 mil habitantes. Segundo pesquisa inédita do Ibope Inteligência, na média, a gestão dos prefeitos dessas pequenas cidades é ótima ou boa para 41% de seus eleitores, contra apenas 25% de avaliações “ruim” ou “péssima”. O saldo de 16 pontos está longe de ser o único ponto positivo para quem já está à frente das prefeituras.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Por causa da pandemia de Covid-19, esta é a campanha eleitoral mais curta desde a redemocratização. Nunca os candidatos

Continue lendo na Revista Piauí.