Na piauí_169

 

A piauí faz catorze anos neste mês e, como em todo aniversário, nosso mascote dá o ar da graça na capa. Desta vez, o cartunista Angeli traz o pinguim de boina prestes a se entregar à tarefa de limpar os destroços de um Brasil destruído.  

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

 

A edição de outubro da piauí faz um sobrevoo excepcional pelos atuais tempos pandêmicos. Em O elefante negro, João Moreira Salles mostra que a Amazônia é um reservatório fabuloso de vírus. 

 

Coube a Bernardo Esteves investigar como a cloroquina dividiu a classe médica no país. Camille Lichotti conta em detalhes como Florianópolis acabou tornando-se vítima de seu próprio sucesso no combate à Covid-19. Em O ano da luta, Tiago Coelho descreve a difícil batalha dos alunos mais pobres para conseguir estudar durante a pandemia. 

 

Em As direitas em choque, João Gabriel de

Continue lendo na Revista Piauí.