QAnon: quatro candidatos a vereador mostram como conspiração invadiu estas eleições municipais

“Aguardem os acontecimentos da próxima semana. Especialmente os do dia 11 de setembro. Storm!”, postou no Twitter o candidato a vereador no Rio de Janeiro pelo PSD Alan Lopes Santana em 6 de setembro. Nos dias seguintes, ele tuitou sobre operações da Polícia Federal relacionadas a crimes sexuais contra crianças e tráfico de drogas – sempre invocando uma tal Operação Storm. Seus seguidores foram ao delírio. “A Operação Storm está agindo faz tempo e ninguém percebe! Tentem pesquisar mundo a fora. vocês vão ver que não tem nada parado. luta é grande FÉ!”, disse uma delas.

Storm, tempestade em inglês, é o termo que os seguidores da teoria da conspiração QAnon usam para definir uma fictícia operação militar transnacional. Oculta e não-oficial, ela lutaria contra supostas redes internacionais de pedofilia que seriam coordenadas pelo que podemos resumir como

Continue lendo no The Intercept.