O dilema da mentira endêmica numa campanha eleitoral

(Foto: Unsplash/editado)

É cada vez mais difícil e complicado combater a proliferação de fake news na imprensa e nas redes sociais, especialmente às vésperas de eleições. É um desafio enorme para jornalistas encarregados de seguir candidatos ou cobrir eventos políticos, notadamente quando eles ocorrem ao vivo, como nos debates pela televisão ou lives pela internet.

Personagens políticos de alta visibilidade, como Donald Trump e Jair Bolsonaro, passaram a usar a desinformação, as meias verdades e as notícias falsas como ferramentas rotineiras no seu discurso político, o que, inevitavelmente, acabou estimulando candidatos em pleitos regionais e municipais a seguir o mesmo padrão.

Isto coloca os jornalistas diante de um desafio de alta complexidade devido à necessidade de identificar de forma rápida e convincente as afirmações mentirosas de candidatos a

Continue lendo no Observatório da Imprensa.