Banco Interamericano de Desenvolvimento ou Banco dos Estados Unidos para o hemisfério ocidental?

(Foto: Shealah Craighead/Casa Branca)

Encontro em Cartagena das Índias. No dia 12 de setembro de 2020, nessa cidade portuária colonial no norte da Colômbia, as coisas deverão se definir. Os quarenta e oito governadores representantes dos vinte e seis países americanos associados e vinte e dois dos demais continentes, devem eleger o sucessor do colombiano Luis Alberto Moreno.

Uma reunião fora do comum, por várias razões. Por um acordo tácito, desde 1959, data de fundação dessa instituição, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), ligada à Organização dos Estados Americanos (OEA), sua presidência vinha sendo atribuída, a um de seus membros sul-americanos, tendo em vista que a instituição equivalente intercontinental, o Banco Mundial, é conduzido por um encarregado de origem norte-americana e o FMI, por um europeu. Este acordo não escrito

Continue lendo no Observatório da Imprensa.