O uso dos testes para Covid-19 no enfrentamento da pandemia no Brasil

(Foto: Thais Magalhães/CBF)

Pouco antes de completar cinco meses após a morte do primeiro brasileiro por Covid-19 ocorrida em 12 de março, o Brasil ultrapassou as 100.000 vidas ceifadas de brasileiros e mais de 3 milhões de casos confirmados de infectados entre os dias 7 e 8 de agosto. Além da participação de destaque do Governo Federal para essa tragédia humanitária que vivemos — exposta em reportagem/entrevista de Eliane Brum em 22 de julho para o El País — podemos listar a contribuição de um conjunto de fatores para nossa realidade: ausência de um plano nacional para o combate da pandemia; inexistência de uma frente de trabalho articulada entre governo federal e governos estaduais; minimização da importância do isolamento físico e priorização dos gestores públicos para o funcionamento

Continue lendo no Observatório da Imprensa.