Bye Bye Brasil (!?)

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

“Eu vi um Brasil na tevê”! Esse trecho de uma composição de Chico Buarque e Roberto Menescal (Bye Bye Brasil) – realizada em 1979 sob encomenda para a película homônima de Cacá Diegues – revela muito do Brasil profundo dos tempos atuais: o Brasil fantasioso televisivo-midiático em contraponto à funesta realidade concreta. O filme de Diegues, por seu turno, foi realizado em 1980 e completa 40 anos; já o seu diretor acaba de fazer 80 anos. Expondo de forma breve, o filme retrata as mazelas de um país que vivia os estertores da ditadura civil-militar iniciada em 1964. Nos lugares mais recônditos do Brasil uma caravana de artistas mambembes usa o artifício de truques ou mágicas baratas para envolver pessoas simples e desassistidas pelo governo do general-presidente.

Continue lendo no Observatório da Imprensa.