Na bagunça dos cadastros, espertos receberam R$ 42 bilhões sem ter direito

Continue lendo no Balaio do Kotscho.