Nos bancos, medo de que Bolsonaro vire Dilma

Os ouvidos foram três banqueiros, dois economistas dos principais bancos de investimento e dirigentes de dois grandes fundos de private equity. Falam em off — comprar briga com governo não interessa a ninguém. Mas em entrevista ao repórter Julio Wiziack, os sete manifestaram o mesmo temor: de que o presidente Jair Bolsonaro passe a gastar mal e em excesso, seguindo o caminho já trilhado pela ex-presidente Dilma. Para os presidentes de dois dos bancos, há espaço para, mesmo com mais gastos durante a…


Continue lendo no Canal Meio.