Após vetar 12 candidatos pró-democracia, Hong Kong adia eleição para 2021

Depois de vetar 12 candidatos pró-democracia na eleição para o Conselho Legislativo (Parlamento), Hong Kong anunciou na 6ª feira (31.jul.2020) o adiamento do pleito em 1 ano.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

A chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, confirmou que a votação no ano que vem, suspendendo a que seria realizada em 6 de setembro. Alegou como motivo o agravamento da pandemia da covid-19 no território semi-autônomo chinês e a impossibilidade dos residentes de Hong Kong que vivem no exterior viajarem para votar. As leis locais não permitem o voto por correio.

“É a decisão mais difícil que tomei nos últimos 7 meses, mas temos que garantir a segurança do povo e que a eleição seja realizada de forma livre e justa”, afirmou Lam. “Temos 3 milhões de eleitores saindo em 1 dia em Hong Kong. Esse fluxo de pessoas causaria alto risco de infecção”,


Continue lendo no Poder 360.