Afinal, a caixa-preta no Bndes é agora e com amigo de Guedes. Por Fernando Brito

BNDES

Publicado originalmente no Tijolaço:

Por Fernando Brito

Reportagem do Estadão mostra quem finalmente, apareceu uma “caixa preta” no Banco Nacional de Desenvolvimento.

Mas não é a que ansiosamente Bolsonaro dizia haver, dos tempos dos governos anteriores, e cobrava que fosse exibida, o que acabou levando à demissão de Joaquim Levy e à nomeação do amigo dos filhos presidenciais, Gustavo Montezano, ex-funcionário do onipresente BTG Pactual das origens de Paulo Guedes.

É que Marcelo Serfaty, presidente do Conselho de Administração do banco – e que já foi do Pactual nos tempos de Guedes e é ex-sócio do atual ministro na empresa Fidúcia – é sócio de uma empresa escolhida pelo Bndes para conduzir a privatização de várias empresas.

O Estadão mostra, com documentos, que Sefardy só formalizou sua saída do quadro diretor da empresa após tomar posse no Conselho de Administração e continua a ter vínculos proprietários com o grupo.

Continue lendo no Diário do Centro do Mundo.