Novo imposto atrapalha a economia, defende Maia

Travando uma queda de braço com a equipe econômica liderada por Guedes, o Congresso Nacional resiste a ideia de aprovar a ‘nova CPMF’.

Na tarde desta sexta-feira, 31, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, falou sobre o assunto em almoço com empresários promovido pelo grupo LIDE em São Paulo.

Maia defendeu a tese de que a nova CPMF, embora aparentemente seja neutra por desonerar a folha, poderá causar um efeito negativo e travar a economia do país.

“Então, ele não é neutro. Ele pode ser neutro do ponto de vista do número, 100 aqui e 100 ali. Mas do ponto de vista do impacto na economia ele não vai ser neutro nunca, ele vai ter um impacto real em travar o desenvolvimento do nosso país”, disse.

Guedes propõe uma desoneração de até 25% na folha de pagamento como forma de estimular o investimento e como consequência diminuir


Continue lendo no O Cafezinho.