Morte brutal de Floyd é faísca que gerou protestos nos EUA

A morte brutal de George Floyd na segunda-feira em Minneapolis, no Estado de Minnesota, foi a faísca que acendeu protestos de rua nos Estados Unidos. O racismo estrutural da sociedade americana e a tensão da pandemia de coronavírus, que vitima mais afro-americanos, são o pano de fundo dos protestos que se espalharam por diversas cidades dos Estados Unidos nesta semana.

Floyd foi mais uma vítima da violência policial que ocorre com frequência contra os negros. Um policial branco o matou asfixiado ao se ajoelhar no seu pescoço por cerca de oito minutos.

Ouça os comentários feitos ontem na CBN a respeito da crise no país e os paralelos com o Brasil. Não é mera que coincidência que EUA e Brasil sejam os países com mais casos de covil-19, pois têm os presidentes que subestimaram o vírus com despreparo e arrogância, negando a ciência e mentindo para a população. Trump e

Continue lendo no Kennedy Alencar.