Telefonia 5G: o contexto brasileiro

No Monitor Mercantil

Por Vladimir de Paula Brito

Opinião / 19:55 – 13 de jan de 2020

No Brasil o conjunto de serviços possibilitados pelo 5G irá operar em determinadas faixas nas frequências de 700 megahertz (MHz), 2,3 gigahertz (GHz), 3,5 GHz e 26 GHz, que serão leiloadas pela Anatel. Para além de disponibilizar frequências, a Anatel tem como metas o compartilhamento de infraestrutura pelas operadoras, com vistas a racionalizar os elevados investimentos necessários à implantação da rede, tendo em vista a ampla capilaridade necessária. Outra meta envolve o desenvolvimento da indústria tecnológica nacional.

Porém, seja na parte da infraestrutura de rede ou em aplicativos que se beneficiarão da nova plataforma, os resultados ainda são limitados. Existe o Projeto 5G Brasil, que é uma associação de empresas, centros de pesquisa e órgãos de classe com o intuito de promover a constituição de uma arquitetura da quinta geração de telefonia móvel


Continue lendo no O Cafezinho.