Mourão fala do AI-5 com excesso de moderação

Em entrevista ao site HuffPost, o vice-presidente Hamilton Mourão tentou minimizar o AI-5, que completa 51 anos nesta sexta-feira, 13. Declarou: “Muitas vezes se passa a ideia de que todo dia alguém era cassado. E não funcionou dessa forma. É importante que a história venha à luz de forma correta”.

A exemplo de Jair Bolsonaro, Mourão acha que os críticos da ditadura militar exageram ao apontar os excessos do regime. Daí a tentativa de construir uma versão moderada do AI-5. O problema é que, ao analisar esse capítulo da história, o maior excesso que pode ser cometido é o excesso da moderação. (Veja comentário abaixo)

Continue lendo no Josias de Souza.