Políticas de segurança pública de SP e Rio estão no caminho errado

Diante da repercussão negativa sobre a tragédia em Paraisópolis, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teve de rever o discurso de apoio à linha dura da Polícia Militar paulista. É bom que ele mude o protocolo de atendimento à população, sobretudo nas periferias.

Os vídeos e os relatos dos moradores mostram que PMs agiram de forma abusiva e violenta na favela de Paraisópolis no domingo de madrugada _nove jovens morreram. Numa linha mais light do que Jair Bolsonaro e Wilson Witzel, João Doria tem defendido uma ação violenta da polícia. Esse caminho está errado.

A letalidade da PM paulista deve crescer neste ano, a exemplo do que acontece com a PM fluminense. As maiores vítimas dessa política de segurança que prega a barbárie são os pobres, negros e favelados. O que aconteceu em Paraisópolis não é exceção. A violência policial é a regra no Brasil.

Ouça este comentário

Continue lendo no Blog do Kennedy.