O sapo escaldado da democracia

A cada novo avanço autoritário do governo é importante se perguntar sobre o estado da democracia brasileira. Por exemplo: a recente prisão de ativistas pela proteção da floresta, em um inquérito absolutamente frágil, que parece ter por objetivo corroborar a notícia falsa espalhada pelo governo de que são as ONGs que colocam fogo na floresta, cruza uma nova linha na direção do autoritarismo? 

A melhor metáfora para descrever o autoritarismo do século XXI me parece ser a do sapo e da água quente. Um sapo, ao ser jogado em uma panela com água escaldante, pula imediatamente. Porém, se colocado em água fria, que pouco a pouco vai esquentando até ferver, morre queimado, por não perceber o aumento gradual da temperatura.

No século passado, golpes se faziam com água fervente. Tanques nas ruas em um dia e no outro a democracia estava morta.

O novo autoritarismo vai gradualmente subindo sua

Continue lendo na Revista Piauí.