Hospício Brasil: ineptos, canalhas, boçais e vingativos engordam o governo da morte

Faltam-me adjetivos para definir o que sinto ao ver e ouvir essa gente que assumiu o governo como se fosse um exército de ocupação disposto a rifar e destruir tudo o que construímos antes.

À imagem e semelhança de seu chefe, pousaram no ministério e nos diferentes escalões de poder exemplares de tudo o que o país tem de pior, uma gente ressentida, frustrada e rancorosa, que quer se vingar de tudo e de todos.

Basta olhar para a cara deles, reparar nos seus gestos. Não são pessoais normais com quem você possa conversar numa mesa de bar sem correr o risco de levar um tiro pelas costas.

Saídos das catacumbas da ditadura, vivem de fazer ameaças e agora as agressões ao vernáculo e ao bom senso estão saindo das redes sociais para as vias de fato.

São tantos os casos de violência gratuita, de ministros a guardas de esquina

Continue lendo no Balaio do Kotscho.