PSB considera “negativo” tom de “exclusivismo” eleitoral de Lula

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, criticou o discurso que o ex-presidente Lula fez sobre alianças eleitorais após deixar a prisão. “Esperava um discurso mais abrangente. [Esperava que] Os problemas do país e da democracia, que são enormes neste momento, pudessem estar acima dos nossos partidos”, afirmou Siqueira, em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”.

Siqueira considerou “profundamente negativo” que Lula tenha adotado tom de “exclusivismo” ao falar que o PT deveria priorizar candidaturas próprias nas eleições. De acordo com ele, o discurso de Lula é como “dizer que só aceita adesão, não aceita apoiar”.

“Estamos num momento em que a própria democracia corre risco”, declarou. “Ideias antidemocráticas permeiam todo o governo e a sociedade brasileira.”

O presidente do PSB disse ter coincidência com a crítica econômica feita por Lula. “O governo Bolsonaro é um governo de ultradireita e com uma visão ultraliberal também”. Siqueira avaliou as

Continue lendo no Blog do Kennedy.