Scorsese pede para se explicar

Martin Scorsese pede para explicar a declaração que fez, no início de outubro, sobre os blockbusters da Marvel. Em artigo publicado no New York Times, em 4 de novembro, reproduzido dois dias depois no Globo, ele volta a discriminar os filmes da bem-sucedida franquia ao dizer que existem “dois campos separados” – o do “entretenimento audiovisual mundial” e o do “cinema”, categorias que considera discrepantes e inconciliáveis. Embora chegue a reconhecer que ainda há “superposições de tempos em tempos entre esses dois conjuntos”, argumenta que “isso está se tornando cada vez mais raro”. E teme que “o domínio financeiro de um esteja sendo usado para marginalizar e depreciar a existência do outro”. Daí sua defesa do que considera ser cinema – filmes que correspondem ao seu “senso” pessoal do que “eram e poderiam ser”, desenvolvido na época em que era um cinéfilo aspirante a cineasta.

Deixando de lado esse

Continue lendo na Revista Piauí.