Perícia contradiz porteiro e Bolsonaro não liberou assassino de Marielle

A promotora Simone Sibilio, do Ministério Público do Rio, afirmou ontem em uma coletiva que não foi da casa do presidente Jair Bolsonaro que se autorizou a entrada do ex-PM Élcio Queiroz no condomínio Vivendas da Barra, em 14 de março de 2018. Élcio é acusado de ter dirigido o carro na operação que levou ao assassinato da vereadora Marielle Franco, naquele mesmo dia. “A prova técnica juntada aos autos mostra que, às 17h07, quem autoriza a entrada de Élcio é Ronnie Lessa”, ela disse. Lessa…


Continue lendo no Canal Meio.