Viramos um país de bolsonaros?

“Sinto dizer essas coisas, mas o Brasil é muito parecido com Bolsonaro” (Mino Carta, na Carta Capital desta semana”.

***

Mino tem toda razão.

Bolsonaro não é causa, um aborto da natureza, mas consequência de um país que se degradou antes dele tomar posse.

Depois de todas as atrocidades praticadas contra os trabalhadores, desde o governo Temer, a completa falta de reação das vítimas dessa tragédia é assustadora.

Nada mais causa indignação, nada mais nos revolta. Nada mais escandaliza a população.

Basta ler as colunas com comentários de leitores que ainda defendem esse governo e as ameaças cotidianas das milícias digitais, para ver que o maior problema do país não está confinado no Palácio do Planalto.

A estupidez oficial se alastra por todas as classes sociais e faixas etárias, avança na cultura e no jornalismo, invade as universidades e os grêmios estudantis, chega ao futebol e a todas as igrejas.

Continue lendo no Balaio do Kotscho.