Guedes já aceita desistir de desvinculações dos fundos constitucionais

 

Publicamente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, continuará defendendo a aprovação pelo Congresso da desvinculação de recursos de todos os fundos – os infraconstitucionais e os  constitucionais. Mas, reservadamente, ele já aceita abrir mão destes últimos.

Os fundos constitucionais são cinco e considerados os mais importantes: o Fundo Nacional de Saúde (FNS), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e os três fundos de financiamento das regiões Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO).

Já os fundos infraconstitucionais são cerca de 280, segundo levantamento que o ministro apresentou à Comissão Mista de Orçamento.

“Encontrei várias vezes com o ministro. Deixei claro que o MDB, como maior partido do Senado, não aprovará desvinculações de recursos dos fundos constitucionais. Aí ninguém mexe”, disse ao blog o líder da sigla, senador Eduardo Braga (AM).

O blog perguntou: E o ministro aceitou?

Braga respondeu:

“Ele entende que a decisão aqui no

Continue lendo na Tales Faria.