Militares brasileiros interrogam membro da comitiva de Bolsonaro preso com cocaína na Espanha

Manoel Silva Rodrigues, o sargento brasileiro que integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro e foi detido em 25 de junho no aeroporto sevilhano de San Pablo com 37 quilos de cocaína, recebeu no final da semana passada a visita de seis militares do Brasil que foram até a capital da Andaluzia para interrogá-lo. Como adiantou o Diario de Sevilla, a intenção da comitiva era investigar se Silva Rodrigues tinha conexões criminosas no Exército brasileiro ou em outros setores do país e se tinha cometido algum crime de lavagem de dinheiro.

Seguir leyendo.


Continue lendo no EL PAÍS Brasil.