Recusa dos EUA ao Brasil, gafes e PSL ameaçam Eduardo Bolsonaro no Senado

Diminuíram bastante as chances de o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ser confirmado pelo Senado como embaixador nos EUA, caso seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, o indique oficialmente para o cargo.

“Situação já estava difícil. Agora, mais ainda” disse ao blog a presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Simone Tebet (MDB-MS).

Foi essa a resposta da senadora a uma pergunta do blog sobre como a recusa dos EUA em apoiar a indicação do Brasil para integrar a OCDE (Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico) influi na aprovação pelo Senado do nome de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada.

Simone Tebet argumenta que, a princípio, uma coisa não influiria na outra, mas os demais problemas em que o deputado se envolveu acabam por prejudicar a defesa da indicação.

Um desses problemas é apontado pelo líder do partido de Bolsonaro no Senado, Major Olímpio (SP). Ele próprio está rompido com o deputado

Continue lendo na Tales Faria.