Ministro do STF lista ‘indícios contundentes’ de crimes de líder do governo

Em ofício enviado a Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro Luís Roberto Barroso listou “indícios contundentes de práticas criminosas” atribuídas pela Polícia Federal ao líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e ao filho dele, o deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE). Anotou que “a relevância do material apreendido” confirmou o acerto da batida de busca e apreensão realizada nos gabinetes de Bezerra e do filho, acusados de receber R$ 5,5 milhões em propinas.

A íntegra do documento de Barroso pode ser lida aqui. Trata-se de uma resposta do ministro ao pedido do Senado para que Toffoli suspenda imediatamente a análise do material e devolva tudo o que foi apreendido. No trecho do documento em que sustentou a legalidade da operação policial, Barroso disse ter embasado a ordem judicial numa “representação” em que a Polícia Federal enumerou episódios que “revelavam o recebimento sistemático de vantagens

Continue lendo no Blog do Josias.