É censura subprocurador-geral pedir apreensão de livro de Janot

É censura o pedido do subprocurador-geral da República Moacir Guimarães Morais Filho para que sejam apreendidos todos os exemplares do livro de Rodrigo Janot chamado “Nada Menos Que Tudo”. O subprocurador pediu essa providência ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público).

Pedir que um livro não circule antes de ser publicado ou o recolhimento de obra já nas livrarias são formas de censura. Numa democracia, isso não pode ser admitido. É um erro do subprocurador-geral da República, que argumentou que Janot incitou o ódio e chegou a “atos preparatórios” que ultrapassariam “mera cogitação” de crime.

Esses argumentos são controversos. No máximo, Janot esteve na antessala de um crime. A maioria dos penalistas avalia que o ex-procurador-geral não cometeu delito.

Detalhe: o livro já circula nas redes sociais. Lula o leu no fim de semana e pedirá providências ao STF com base na obra.

Ouça o comentário no início do áudio

Continue lendo no Blog do Kennedy.