Bolsonaro faz discurso ideológico na ONU, rechaçando socialismo: verdades inconvenientes para a esquerda caviar

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

“Sou o presidente de um País que esteve à beira do socialismo”. Assim abriu seu discurso na ONU. Brasil está agora desburocratizando. Por flerte com socialismo, estivemos perto do abismo, com corrupção, degradação de valores morais. Relação com ditadura cubana no “Mais Médicos” resgatou o trabalho escravo no país, respaldado por entidades de “direitos humanos” no Brasil e da ONU.

Agentes cubanos foram enviados a diversos países na década de 60 para ajudar a instalar ditaduras comunistas. O Brasil petista contribuía com $ 300 milhões por ano, e Venezuela chavista foi nessa linha: está aí o resultado. “O socialismo está dando certo na Venezuela: todos estão pobres e sem liberdade”, disse Bolsonaro. Brasil está trabalhando para que democracia seja restabelecida no país vizinho, e também para impedir que outros países sejam alvos do mesmo destino, almejado pelo Foro de SP.

Brasil está consolidando sua


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.