A visão estética de mundo da esquerda: discurso de Bolsonaro na ONU incomoda turma da bolha

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

Estão chamando o discurso de Bolsonaro na ONU de “agressivo”? Agressiva é a militância bolsonarista nas redes sociais. Com isso estou de pleno acordo. Já o discurso do presidente pode ter sido direto, enfático, até duro, mas não foi agressivo coisa alguma. Bolsonaro “tocou a real” sobre a agenda “progressista”, e bem na casa do “progressismo” global. E isso incomodou tanto, eis a verdade.

O que tem de gente que estava doida para ver um presidente brasileiro na ONU pedindo desculpas aos líderes globais, ajoelhando-se perante os ambientalistas fanáticos, prometendo preservar os indiozinhos “puros” e protegidos da “nefasta” civilização, tudo isso do conforto capitalista…

Os mesmos que odiaram o discurso de Bolsonaro na ONU e sentiram “vergonha” de ser brasileiro ficaram encantados com os gritos histéricos da pirralha sueca de 16 anos que quer “salvar o planeta”. É a bolha “progressista”, o mundo


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.