Politização da morte da menina Ágatha Félix é abjeta e inaceitável

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

As redes sociais estão nos tornando pessoas melhores ou piores? Há controvérsias, mas a julgar pela reação à morte da menina Ágatha Félix, de apenas 8 anos, durante uma operação policial no morro do Alemão, arrisco dizer que estamos ficando piores como seres humanos.

A revolta é legítima, a indignação de muitos foi sincera. Mas nada justifica o uso político oportunista que tantos fizeram da tragédia, ignorando o mais importante naquele momento: o respeito à dor dos familiares.

Imediatamente a coisa virou uma disputa entre os defensores da política de endurecimento no combate ao crime, pregada por Bolsonaro e por Witzel, e aqueles que condenam essa postura, tratando a polícia como a maior ameaça, como sistematicamente fascista.

Inúmeros progressistas acusaram o governador do Rio ou o presidente da República de “assassinos”, e aproveitaram para condenar o projeto anticrime do ministro Sergio Moro,


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.