Se fantasiar de outra “raça” não é racismo: Trudeau é vítima da patrulha que estimula

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

Confesso ao leitor: um lado meu, mais impulsivo, morre de rir quando os “progressistas” são alvos da patrulha do politicamente correto, monstro que ajudaram a criar. Mas o outro lado, mais racional, morre de medo, pois lembra como a coisa saiu de controle e se alastrou, tornando a vida em sociedade quase insuportável nos tempos modernos.

O mais novo alvo da patota histérica foi ninguém menos do que Justin Trudeau, o premier canadense e ícone do “progressismo” floco-de-neve, sensível demais, afetado demais, “moderninho” em excesso. Em plena campanha por reeleição, resgataram uma imagem sua de décadas atrás em que o então jovem Trudeau se fantasiava de árabe, em homenagem ao filme Aladin. Ó, céus! Eis como a Folha reportou o ocorrido:

A campanha à reeleição do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, entrou em crise após uma imagem de 2001 do político com o rosto inteiramente pintado de marrom ser


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.