Flerte PSDB-PSL enterra de vez ala tucana social-democrata

O PSDB de João Doria, governador de São Paulo e potencial candidato à Presidência em 2022, tenta conquistar parcela do bolsonarismo hoje alojado no PSL, o partido do presidente da República.

É um movimento que enterra de vez a ala tucana histórica e social-democrata e joga ainda mais o PSDB para a direita.

O bolsonarismo chegou ao poder quando seu público de extrema-direita atraiu uma parcela do centro político, esta mais inclinada à direita e também antipetista.

Há parlamentares insatisfeitos no PSL, especialmente com as atitudes autoritárias cada vez mais evidentes de Bolsonaro. Doria quer conquistar esses “moderados” do bolsonarismo como Alexandre Frota, digamos assim. É uma forma de fortalecer o seu projeto presidencial para 2022.

Esses insatisfeitos do PSL têm boas relações com partidos do Centrão, grupo de legendas conservadoras que é decisivo para aprovar projetos no Congresso. Esses descontentes também possuem laços com o presidente da Câmara, Rodrigo

Continue lendo no Blog do Kennedy.