A rede pública é uma enorme teia na qual somos vítimas de um governo aracnídeo gigante

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

Por Roberto Rachewsky, publicado pelo Instituto Liberal

Existem várias redes privadas que promovem o bem estar social, desde educação, saúde, previdência até segurança e justiça. Tudo pago, é claro. Mas a rede pública que tenta prover o bem estar social também é paga. Não apenas é paga, como custa mais e entrega um serviço pior para o usuário.

Por que existe então a rede pública? Seus defensores dizem que é porque os mais pobres não podem arcar com os custos da rede privada. Falácia! Os pobres pagam pelos serviços que usam, só não pagam diretamente. Os pobres pagam pelos serviços que usam através dos impostos cobrados pelo governo, direta ou indiretamente.

E não é só isso, a rede privada é cara para os pobres, porque o governo intervém regulando toda a atividade. Desde contratos até o fornecimento de bens e serviços,


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.