Sem jabutis, a MP da liberdade econômica é boa

Impossível analisar a medida provisória que o governo apelidou de “MP da Liberdade Econômica” sem relembrar o cenário em que vive o país —marcado por uma crise econômica profunda e longeva, com um desemprego epidêmico. Num ambiente assim, é maluquice se opor à ideia de desburocratizar o funcionamento de empresas e facilitar a vida de quem queira empreender.

Como sempre, foram penduradas na MP várias emendas e alguns jabutis. A despeito de a reforma da Previdência ter monopolizado o debate, houve saudável gritaria. As resistências empurraram a votação para perto do vencimento do prazo de validade da MP. O risco de perder todo o texto forçou o governo a negociar. A banda oportunista do Congresso teve de atenuar seus apetites. Abrandaram-se certas exorbitâncias.

Cabe aos deputados decentes concluir o filtro, separando as boas ideias dos jabutis, bichos esquisitos, sob cujas carapaças costumam se esconder interesses inconfessáveis. Alguns jabutis já

Continue lendo no Blog do Josias.