Governo abre balcão no Senado para pôr Eduardo Bolsonaro nos EUA

A tendência hoje é que o Senado aprove a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro para embaixador em Washington. Mas há muita água para passar debaixo dessa ponte.

Contrariando o discurso de campanha, o presidente da República trabalha para que os senadores não abram o voto. A votação é secreta, como aconteceu no caso da eleição para a presidência do Senado, quando Davi Alcolumbre (DEM-AP) venceu.

Agora, a oposição e alguns senadores do Centrão falam em declarar publicamente o voto. Como a maior parte da opinião pública é contra a indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador em Washington, senadores preferem votar em segredo para não ficarem mal na foto.

A regra é boa. Protege o parlamentar para que vote de acordo com a sua consciência. No entanto, no caso do presidente que quer colocar o filho em Washington, já começou um oferta de cargos e verbas a senadores que se

Continue lendo no Blog do Kennedy.