Frota age com sensatez; Moro deve explicações sobre Cunha

Ao passar a guilhotina no pescoço do deputado federal Alexandre Frota, o PSL mostra intolerância às críticas internas ao governo Bolsonaro. O partido do presidente decidiu expulsar Frota, que já tem convites para ingressar no DEM e no PSDB.

A expulsão por críticas é fato raro na vida partidária brasileira. PSDB e PT não expulsaram acusados de corrupção. O mais comum é ocorrer a saída de quem está insatisfeito, como aconteceu com uma costela do PT que criou o PSOL no governo Lula.

Frota demonstrou sensatez ao criticar a provável indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro para embaixador em Washington. Acertou ao criticar a influência nefasta do escritor de extrema-direita Olavo de Carvalho sobre os rumos do governo. E fez bem ao não normalizar absurdos ditos pelo presidente da República.

*

Por quê?

O ministro da Justiça, Sergio Moro, deve explicações ao país por ter orientado os procuradores da força-tarefa

Continue lendo no Blog do Kennedy.