Aprovação do texto-base da reforma está assegurada; destaques são problema

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prometeu que a reforma da Previdência começa a ser discutida nesta terça-feira (10) em plenário. Deve cumprir.

Ele também prometeu, no final de semana, que já tem contabilizados mais de 330 deputados favoráveis, o que dá uma margem segura para os 308 votos necessários à aprovação nesta semana.

Deve cumprir a promessa no que se refere ao texto-base da emenda constitucional.

Mas, depois do texto principal vem a discussão dos chamados “destaques para votação em separado”. E é aí que mora o problema.

Os envolvidos nas negociações não confiam uns nos outros. A votação dos destaques pode se tornar uma guerra.

O chefe da Casa Civil do Planalto, Onyx Lorenzoni, e o Secretário de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, estiveram na residência oficial da Câmara neste final de semana. Garantiram a Maia que o governo não será problema.

O que quer dizer que nem o presidente

Continue lendo na Tales Faria.