Para sobreviver nesta selva, melhor é esquecer Brasília e o governo

Sei que não é fácil, mas não tem outro jeito: para manter um mínimo de sanidade mental e sobreviver nesta selva bolsonariana é melhor esquecer Brasilia e o governo, o STF e o Congresso.

Não sei se isso acontece também com os caros leitores, mas ao terminar de ler o noticiário pela manhã não me dá vontade nem de sair de casa.

Pensei nisso ao ler na coluna do Nizan Guanaes, na Folha, sobre os 24 brasileiros que participaram com ele de um curso em Harvard:

“Gente que não quer saber de más notícias, gente que não quer saber de Brasília. Eles sabem e fazem a hora, não esperam acontecer”.

Nizan cita o exemplo do chef italiano Rodolfo De Santis, que chegou ao Brasil em 2010 e, de lá para cá, abre um restaurante ao lado do outro, todos com o maior sucesso.

“Neste momento econômico do Brasil, cheio de

Continue lendo no Balaio do Kotscho.