Desejo de Bolsonaro de armar toda a população põe em risco decreto de armas

A revelação do presidente Jair Bolsonaro de que quer ver a população armada com finalidade política ajuda a colocar ainda mais em risco o seu decreto de liberação da posse de armas.

O Senado vota hoje um projeto de lei para derrubar o texto presidencial.

No sábado, em sua primeira visita ao Rio Grande do Sul, o presidente declarou, durante um evento do Exército (vídeo acima), que defende o armamento individual do povo “para que tentações não passem pela cabeça de nossos governantes”.

“Ao que tudo indica, Bolsonaro quer organizar sua ‘guarda bolivariana’ de direita. De tanto fugir da Venezuela estamos a caminho dela com sinal trocado”, disse ao blog o senador Randolfe Rodrigues (Rede AP).

Ontem, no plenário da Câmara, seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acrescentou à declaração do pai:

“Para que amanhã, se

Continue lendo na Tales Faria.