Crônica de exultação e samba, por Rui Daher

Hoje em dia, faço força para ir-me sem saber o que será deste país. Se alguém irá transformá-lo em “festa, trabalho e pão”, não serei eu. Deixo isso pra vocês.

Continue lendo no Blog do Nassif.