Bolsonaro virou presidente de desenho animado

Com a impopularidade em alta, a economia em baixa, o Congresso em pé de guerra, as ruas em ebulição e o Ministério Público em vias de apalpar os dados bancários e fiscais de Flávio, seu filho Zero Um, Jair Bolsonaro parece ter perdido o chão. Despacha no Planalto como uma caricatura, não como um presidente. Vive uma rotina de desenho animado.

Eleito para governar, Bolsonaro espalhou em grupos de WhatsApp um texto apócrifo que apresenta o Brasil como um país “ingovernável” fora dos “conchavos” não republicanos. O texto avalizado pelo presidente sustenta basicamente que não é possível governar sem ceder aos interesses de corporações políticas, sindicais, togadas e empresariais.

Nos desenhos, quando acaba o chão, os personagens continuam caminhando no vazio. Só despencam quando olham para baixo e se dão conta de que estão pisando em nada. Bolsonaro, nariz sempre empinado, evita olhar para baixo. Após distribuir o texto

Continue lendo no Blog do Josias.