A resistência britânica na Segunda Guerra serve de inspiração para o combate a qualquer forma de dominação

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

Por Erick Silva, publicado pelo Instituto Liberal

O ano era 1940. A Europa começava a vivenciar as tensões e os horrores da Segunda Guerra Mundial. A Alemanha Nazista dominava territórios, começando com a tomada da Polônia, evento que desencadeou a Segunda Guerra, e culminando com a invasão à França, iniciada no dia 10 de Maio e concretizada no dia 25 de Junho, mostrando a força da SS de Hitler perante o resto da Europa. Na sequência, os nazistas decidiram conquistar a Inglaterra.

Nessa época, EUA e URSS não haviam entrado na guerra. Ambos só iriam ingressar no ano seguinte, devido ao ataque japonês na base naval de Pearl Harbor (EUA) e ao descumprimento do Pacto Molotov-Ribbentrop (URSS). Sendo assim, os ingleses teriam que enfrentar sozinhos o exército nazista, que estava no auge da sua força, comandado por Adolf Hitler. Winston Churchill, recém-empossado


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.