Prioridade do STF é tirar Toffoli do mundo da Lua

Dias Toffoli está no mundo da Lua, onde não ecoam as críticas. Encantou-se com a ausência de redes sociais, de procuradores e de jornalistas. Com um inquérito secreto, tentou transportar o Supremo Tribunal Federal para esse cenário ideal. Errou o caminho. Levou a Corte à autodesmoralização. A prioridade dos colegas de Toffoli é trazê-lo de volta do espaço.

Sabe-se que Toffoli está brigado com a Constituição. Mas espera-se que volte a respeitar pelo menos a lei da gravidade, reaprendendo que as encrencas sempre caem na cabeça de quem se coloca embaixo delas. As declarações de Toffoli indicam que não será fácil recolocar os pés dele na Terra. Seu alheamento atingiu um grau que roça o delírio.

Na manhã da última quinta-feira, o presidente da Suprema Corte cultivava duas ilusões: a ilusão de que preside e a fantasia de que a censura teria o respaldo da maioria dos seus pares.

Continue lendo no Blog do Josias.