Notre-Dame: uma ode àquilo que é maior do que nós e eterno

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

“Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte poderá vencê-la.” Mateus 16,18

Sendo uma referência para a cristandade, as obras da igreja Notre-Dame, em estilo gótico, começaram em 1163, no período da monarquia, com o Rei Luis VII, e foram concluídas em 1345, tendo portanto mais de 850 anos de existência. Quase dois séculos só para ser finalizada! O que isso significa?

Um aspecto pouco comentado nisso tudo diz respeito justamente ao que se perdeu desde então, e que não é apenas arquitetônico. Por que alguém iniciaria a construção de algo que sequer ficará pronto durante a sua vida? Isso faz algum sentido lógico e racional?

Edmund Burke, “pai do conservadorismo”, fala da sociedade como um pacto entre gerações, um contrato entre os vivos, os mortos e os que ainda vão nascer.


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.