A vida nos extremos

Num mesmo Brasil, há ao mesmo tempo dois países. De um lado, 122 milhões de pessoas – ou 59% da população – sobrevivem com renda de até um salário mínimo. De outro, um pequeno grupo de 2 milhões de pessoas concentra a mesma quantidade de dinheiro que 40% da população. Há desigualdade até no clube dos ricos: os mais afortunados de Brasília têm renda muito superior à dos ricos de outros estados. Nesta semana, a desigualdade brasileira é o assunto do =igualdades, seção dedicada a comparações visuais.

Um brasileiro que está entre o 1% mais rico da população tem renda equivalente à de 40 pessoas que estão entre os 40% mais pobres.

No Brasil, para cada pessoa com renda acima de 5 mil reais, há 14 pessoas que recebem menos de mil reais.

Ao todo, mais de 63 milhões de brasileiros vivem com renda de até meio

Continue lendo na Revista Piauí.