Cabral oferece à Lava Jato podres do Judiciário

Cabral: ‘Tive que fazer tratos com ministros do TCU e do STJ’

A vassoura da Lava Jato passou pelo Legislativo, pelo Executivo e pelos porões de construtoras e de “campeões nacionais”. Poderosos tornaram-se impotentes. Foram ao lixão as biografias de três ex-presidentes da República. O mais popular deles, Lula, está preso há um ano. Entretanto, frustraram-se todas as tentativas de levar a faxina aos salões do Judiciário. Pois bem, Sergio Cabral se oferece à Procuradoria para abrir uma fenda capaz de conduzir aos podres de uma Corte brasiliense, o Superior Tribunal de Justiça. Chegou a hora de ouvir o que o larápio tem a dizer.

Desde que se declarou viciado em propinas, no final de fevereiro, Cabral vem jogando iscas na direção dos procuradores. Nesta sexta-feira, inquirido novamente pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava

Continue lendo no Blog do Josias.