Bolsonaro e Maia sobem ao ringue

Foi um fim de semana de pancadaria política. No centro de uma crise que põe em risco a reforma da Previdência está o bate-boca dos presidentes da República e da Câmara. Aproveitando-se da prisão de Michel Temer, ainda no Chile, Bolsonaro havia sugerido que sua prisão estava nos acordos políticos em nome da governabilidade. “Ele não pode terceirizar a articulação”, retrucou Rodrigo Maia, a respeito de quem tem a obrigação de convencer os parlamentares a votar no projeto de reforma que é do…


Continue lendo no Canal Meio.