Bolsonaro é a coisa mais velha da política brasileira; Bretas faz papelão

Como disse o advogado criminalista Celso Vilardi na quinta-feira passada, dia da prisão de Michel Temer, faltavam requisitos legais para o juiz federal Marcelo Bretas decretar a prisão preventiva do ex-presidente. Bretas fez um papelão.

A democracia e o combate à corrupção perdem quando há abusos de poder da Lava Jato e de suas operações filhotes. Abusos de setores do Ministério Público e do Judiciário não ajudarão o Brasil a construir um caminho civilizatório avançado.

Houve um desejo inconsistente do juiz Bretas de prender o ex-presidente Temer. Foi uma decisão para produzir um espetáculo na mídia e manipular a opinião pública. Há setores da sociedade que têm sede dessa justiça vingativa.

Mas as garantias constitucionais não estão lá para proteger acusados, réus. Protegem todos os cidadãos.

Houve um dano à democracia com a prisão de Temer, um caso entre inúmeros que ocorreram no país nos últimos anos. A Lava Jato

Continue lendo no Blog do Kennedy.