O crescimento preocupante do governismo cultural

Por Rodrigo Constantino | Gazeta do Povo

Por Erick Silva, publicado pelo Instituto Liberal

“Eu vejo o futuro repetir o passado”- Cazuza (O tempo não para, 1988)

Na história brasileira, um costume que os governantes e a sociedade civil exibem é o de replicarem os erros do passado. Se pararmos para observar, cometemos os mesmos erros de tempos em tempos: Juscelino Kubitschek adotou medidas nacionais-desenvolvimentistas para estimular o crescimento da economia brasileira. O resultado: alta inflação, recessão, dívida externa alta. Anos depois, o regime militar adotou essas mesmas medidas para estimular o crescimento da economia. A curto prazo, até funcionaram: Saltamos para a oitava economia do mundo.

Em compensação, isso gerou uma hiperinflação que levou mais de dez anos para ser derrotada. Mais de vinte anos depois, os governos Lula e Dilma implantaram os mesmos tipos de modelos desenvolvimentistas para estimular a economia. E os milhões de desempregados


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.